Repórter Guaibense

Notícias/Geral

Guaíba arrecada R$ 225,4 milhões em oito meses, aponta prestação de contas da Prefeitura

Cidade recebeu R$ 108,7 milhões do Estado

Guaíba arrecada R$ 225,4 milhões em oito meses, aponta prestação de contas da Prefeitura
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Em audiência pública nesta quinta-feira (30), na Câmara de Vereadores, a prefeitura de Guaíba apresentou a prestação de contas do 2º quadrimestre de 2021. Desde janeiro, em oito meses, o poder executivo arrecadou ao todo R$ 225,4 milhões, incluindo valores do Fundo Nacional de Educação Básica (FUNDEB), que representa aumento de 23,77% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Dos R$ 225 milhões, R$ 156,9 milhões foram gastos nesse período, uma diferença de R$ 68 milhões. A maior quantidade de aplicação dos recursos foram para investimento em educação (33%), saúde (23%), administração (15%), assistência social (4%), gestão ambiental (4%) e urbanismo (3%).

A verba pública é arrecadada pelo IPTU, taxas, ITBI e o ISQN. O secretário da Fazenda, Marco Ávila, pontou que o órgão constatou alto número de inadimplência do imposto de serviços por parte da empresas e comércio. "A cidade é muito inadimplente, então temos que entrar para alguma coisa mais educacional e um trabalho mais forte de cobrança para poder equalizar as coisas", disse.

O dinheiro recebido por parte do governo estadual foi de R$ 108,7 milhões, a maior quantidade registrada nos últimos quatro anos, sendo a 10ª cidade gaúcha com a maior economia do estado. Em 2017 era a 17ª, dois anos depois foi para 15ª posição, em 2020 chegou a 12ª e a previsão é que 2022 seja a oitava com maior retorno do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Mas os números dos índices de educação serão critérios para arrecadação a partir do ano que vem, o que pode diminuir a posição de Guaíba no cenário do Rio Grande do Sul. 

"Os nossos índices de educaçaõ em Guaíba não são muito bons, estamos bem a baixo da média do estado e nisto, no primeiro cálculo que temos na Secretaria, podemos perder alguma coisa em torno de R$ 20 milhões. Estamos em contato com a Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS) para que consiga, junto ao governo do Estado, negociar algumas coisas. Mas, se tivermos que aceitar todo esse impacto, para o município de Guaíba o calculo é muito negativo", disse Ávila.

 

LEIA TAMBÉM: Prefeitura apresenta novas possibilidades para pagamento do IPTU 2022

 

Assista a audiência pública:

Comentários:

Veja também