Repórter Guaibense

Notícias/Cultura

Com presença de Carlinhos de Jesus, Festival reúne grandes grupos de dança em Guaíba

Cidade foi reconhecida como capital nacional da dança neste sábado

Com presença de Carlinhos de Jesus, Festival reúne grandes grupos de dança em Guaíba
Pedro Molnar
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Milhares de pessoas compareceram ao 1º Festival Guaíba de Dança no parque Ruy Coelho Gonçalves (Coelhão). O evento, organizado pela Secretaria de Turismo e Cultura, contou com diversas apresentações artísticas de variadas partes do Rio Grande do Sul, que enalteceram a cidade como a capital nacional da dança neste sábado (2).

O coreógrafo Carlinhos de Jesus, do quadro Dança dos Famosos do Caldeirão Huck, da TV Globo, prestigiou o festival sendo parte do corpo de jurados e padrinho da primeira edição do evento.

"Hoje, secretário [de cultura e turismo, Ivo Schergl Jr.], me sinto muito orgulhoso e imensamente lisonjeado em estar aqui no primeiro Festival Guaíba de Dança. Com esse título de padrinho a minha responsabilidade aumenta, pois tenham a certeza que hoje estou aqui neste palco, que dançarei em outra edição, para olhar tantos talentos que Guaíba tem e que queremos exportar para o mundo. Porque à cada lugar deste mundo existe um bailarino brasileiro, e em grande companhias lá fora. Guaíba dá o ponta pé inicial, sendo a capital nacional da Dança", disse.

Para ele, a dança é essência da vida, a dança existe porque a vida não está completa e a dança veio para complementar toda a nossa existência.

"É uma missão muito grande toda vez que falamos de dança. Eu, no auge dos meus 69 anos, danço desde os quatro. Sempre tive a dança como das maiores referências da minha vida, cresci para ser médico, faço vestibular para Direito, me  formo em Pedagogia e acabo dançando. A dança já estava no meu interior, na minhas mais profunda essência, sem que tu tivesse a consciência disto. Em tantos coisas que fiz na vida, a dança que me desperdou para a vida. A dança que libertou de paradigmas, de preconceitos, de uma série de coisas que me amarravam dentro de uma profissão que eu não queria, dentro de um pensamento que não era o meu", complementou.

O Festival teve mais de 50 apresentações artísticas durante a tarde e a noite no parque Coelhão, entre eles grupos de dança de Triunfo, Porto Alegre, Esteio, Alvorada, Caxias do Sul, Cachoerinha, Eldorado do Sul, Feliz, Gravataí e Bagé. De Guaíba se apresentaram o Studio Ballet AsNúcleo, Sincronia, João Rafael, escola Izaura Ibanez Paiva, grupo Interativa, Academia Coliseu, Academia Corpo e Forma e Estação dos Sonhos.

 

 

A artista independente Matheus Almeida dos Santos, o Sky Walk, de 25 anos, apresentou a coreografia do cantor e compositor Michael Jackson, também apelidado de "rei do pop".

"Era tudo que eu esperava, e mais um pouco. Estou feliz. Não tinha percebido o quando tinha de gente até o final da música, era muito nervosismo. Mas foi uma oportunidade única, pois nunca teve festival aqui na nossa cidade, e tendo o festival agora foi uma das coisas mais felizes da minha vida. E, como é um concurso de dança, nada mais justo em homenagear o rei da dança, o rei da dança tem que estar presente aqui com a gente", expressou.

O evento ainda contou com a feira dos autores guaibenses, feira de artesanato, exposição de fotografias de Maris Strege e seguiu até o domingo com a Multifeira Cultural, com show das bandas Vera Louca e Acústico e Valvulados. 

Comentários:

Veja também