Repórter Guaibense

Notícias/Saúde

Oito postos de saúde de Guaíba estarão abertos neste sábado para o Dia D de Multivacinação

RS registrou procura de 41 mil crianças e adolescentes menores de 15 anos em uma semana

Oito postos de saúde de Guaíba estarão abertos neste sábado para o Dia D de Multivacinação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Oito postos de saúde de Guaíba estarão abertos neste sábado (16) para o Dia D da campanha de multivacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos. Ao todo, o calendário de vacinação prevê 14 tipos de vacinas até os sete anos de idade e outras oito até os 15 anos, como sarampo, poliomielite e rubéola.

Os atendimentos ocorrerão simultaneamente, das 8h às 17h, das unidades Colina, Cohab, Vila Iolanda, Columbia City, Centro, Primavera, Nova Guaíba e Pedras Brancas. 

O Rio Grande do Sul registrou, na primeira semana da multivacinação, a procura de 41 mil crianças e adolescentes menores de 15 anos aos postos de saúde. Dessas, 23 mil tinham alguma dose em atraso que puderam colocar em dia. A estratégia é importante neste momento para elevar as coberturas vacinais, que já vinham em um cenário de queda nos últimos anos e que a pandemia acentuou ainda mais. 

Entre o público-alvo da campanha, a faixa etária que apresentou menor número de atrasos em doses foi a de 5 a 9 anos. Das quase 7 mil crianças dessa idade que foram levadas até um posto, 30% necessitaram ser vacinadas. Já a faixa etária que realizou o maior número de vacinas na primeira semana foi a dos menores de um ano. Aproximadamente 89% da mais de 9,2 mil que compareceram receberam alguma dose que estava pendente no calendário básico.

 

VEJA AQUI A RELAÇÃO DE TODAS AS VACINAS PARA AS CRIANÇAS E OS ADOLESCENTES

 


Carreata do Rotary

O Rotary Club de Guaíba, clube de serviço que existe no mundo inteiro e há quase 70 anos na cidade, promoverá uma carreata para divulgar o Dia D de Multivacinação. A saída está prevista para às 9h da manhã do Supermercado Assun, na Florida, passando pelos bairros Moradas da Colina, Fátima, Parque 35, Centro, Loteamento do Engenho, Santa Rita e Cohab.

A erradicação da poliomielite é a principal campanha da organização.

 

O Rotary Guaíba confirmou a segunda edição da carreata contra pólio no dia 16

 


Queda nas coberturas

A pandemia de covid-19 acentuou em 2020 a queda na procura por essas vacinas de rotina, conforme dados da Secretaria da Saúde (SES). Isso aumenta a chance de que doenças consideradas erradicadas possam voltar a circular ou aquelas que vinham com baixos índices aumentem. Em especial pelo momento atual, de gradativa retomada das atividades e retorno desse público às escolas.

Índices baixos de vacinação aumentam os riscos para doenças imunopreveníveis, como coqueluche, poliomielite, sarampo, caxumba, rubéola, varicela, meningite meningocócica e pneumocócica, gastroenterite por rotavírus, hepatites A e B, entre outras.

“Na medida em que as doenças passam a não circular mais, justamente porque se mantiveram elevadas coberturas vacinais, principalmente a partir dos anos 2000, muitas doenças tornaram-se desconhecidas, fazendo com que algumas pessoas não tenham noção do perigo representado por elas”, alerta a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri.

Comentários:

Veja também