Repórter Guaibense

Notícias/Educação

Decreto volta a obrigar o uso de máscaras em escolas de Guaíba

Cidade registrou há duas semanas atrás surto de covid-19 na escola Zilá Paiva

Decreto volta a obrigar o uso de máscaras em escolas de Guaíba
Luis Adriano Madruga/PMG
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O prefeito Marcelo Maranata publicou o decreto, nesta quinta-feira (19), que volta a tornar obrigatório o uso de máscaras de proteção nas escolas. A medida acontece depois que todas regiões do Rio Grande do Sul receberam Aviso do Sistema 3As de Monitoramento, devido aumento dos casos de covid-19.

Guaíba registrou há duas semanas atrás surto da doença na escola Zilá Paiva Rodrigues Jardim, no Jardim dos Lagos, que suspendeu as atividades como prevenção, assim como outras escolas da Região Metropolitana que não tiveram aulas também pelo alto número de contágio entre professores, funcionários e estudantes.

A presidente do Sindicato dos Professores Municipais de Guaíba (SPMG), Rosângela Hein, destaca que a decisão ocorre após a entidade solicitar o aumento das restrições sanitárias dentro das escolas da rede municipal, principalmente, após o surto de covid-19 na escola Zilá Paiva Rodrigues Jardim.

"Nós solicitamos para secretaria de Educação esse aumento das restrições sanitárias dentro das escolas, protegendo nossos alunos e professores, e também cobramos o fornecimento dos testes rápidos nos postos de saúde. A volta do uso das máscaras é um grande ganho para comunidade escolar, para proteção de nossos estudantes e para reduzir esse recente aumento de casos de covid-19 que está acontecendo de forma acelerada dentro de nossas escolas", diz.

O coordenador da Vigilância em Saúde, Fábio da Costa, salienta que o retorno das máscaras nas salas de aulas é proporcional ao momento que ainda requer medidas de prevenção à covid-19.

Segundo ele, "é sim uma medida de prevenção no momento que há a identificação de aumento de casos em nosso município, fazendo que os órgãos públicos fiquem mais atentos sobre as questões envolvidas principalmente em ambiente coletivos, como as escolas, e monitoramento a capacidade hospitalar que de certa forma transmite uma certa tranquilidade ainda". 

De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, desta quarta-feira (18), a cidade registra 169 habitantes em isolamento domiciliar devido complicações da doença e nenhum em internação hospitalar.

A obrigação de uso da máscara de proteção também se estende para transporte público, estabelecimento de saúde e nas áreas de buffet de bares e restaurantes.

Comentários:

Veja também