Repórter Guaibense

Notícias/Cidadania

Profissionais e voluntários atuantes na pandemia são homenageados pelo Rotary

Evento acontece há mais de 20 anos pelo Rotary Guaíba

Profissionais e voluntários atuantes na pandemia são homenageados pelo Rotary
Pedro Molnar
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Oito profissionais de diferentes áreas de atuação foram homenageados na noite desta terça-feira (30) pelo Rotary Club de Guaíba, no Centro, organização mundialmente reconhecida pelos seus trabalhos humanitários.  

O evento acontece há mais de 20 anos com objetivo de valorizar homens e mulheres da comunidade que realizam diversos trabalhos em prol do próximo. O pediatra Paulo Fontella Filho, os professores Mara Caldeira e Rogério Kepler, coordenador da Vigilância em Saúde Fábio da Costa, a técnica em enfermagem Fabiana Coelho, a costureira Marli Duarte, o funcionário público Lauvir Rodrigues e a voluntária do Projari Maria Clara Almeida foram os reconhecidos dessa edição pelo trabalhos profissionais e voluntários que realizaram, e ainda realizam, durante a pandemia.

Cada uma destas oito representam outras tantas pessoas que juntas exercem um papel fundamental em nossa sociedade e que, com certeza, trilham um caminho de impacto positivo em problemáticas sociais usando iniciativas criativas com o objetivo de, através do exemplo pessoal, empoderar outras pessoas a mudar o contexto local de onde vivem.

Para o médico Fontella, os profissionais que fazem o que gostam não entende o porque que são homenageados, ficando meio sem jeito, pois tudo é realizado com tanta naturalidade.

"Vários colegas deixaram de trabalhar durante a pandemia mas nós fomos trabalhar por que é a nossa obrigação, pois nos formamos para isto. Minha única vontade era atender as pessoas. E minha família sempre me apoiou, chegava em casa, trocava a roupa, e minha esposa sempre me olhando entendo que nós tínhamos que realizar esse trabalho".

A técnica de enfermagem Fabiana Coelho, profissional da linha de frente da covid-19 no Hospital Nelson Cornetet, chamou a UTI Covid de "campo de guerra", não aguentando o apito do respirador e atendendo pessoas para fazer o máximo para salva-las, e pediu: ame o próximo. 

"A responsabilidade social para nós que colocamos nossa família em risco para salvar uma pessoa amada por outra não tem preço, mas a gente sofre sabendo o que pode acontecer com a gente. Só é um pedido de amar o próximo, pelo menos nos cuidados básicos. Eu como mãe, como técnica, como irmã, como filha sei da responsabilidade que temos sobre isso".

Em mais de 20 anos de história, o reconhecimento profissional do Rotary homenageou outros professores, médicos, empresários, veterinários e tantas outras profissões que merecem a sua valorização na humanidade em si. Entre eles estão o médico Paulo Fontella (pai), irmã Nilva Dal Bello, jornalista Leandro André, veterinário Alexandre Ayala, bióloga Lisiane Becker e o cabelereiro Vilmar Pires.

 

Fabiana Coelho: técnica de enfermagem com mais de 21 anos de atuação profissional, com experiência em atendimento domiciliar e alas psiquiátricas. Há um ano atua no Hospital Nelson Cornetet, em Guaíba, sendo profissional da linha de frente da covid-19.

Rogério Kepler: professor de educação física de anos iniciais e finais na escola Rio Grande do Sul, na Vila Iolanda, há dois anos. É conhecido por sua dedicação exemplar nas atividades desenvolvidas com seus estudantes durante a pandemia do coronavírus, sem aulas presenciais, que transformou suas aulas no formato online em momentos de diversão, alegria e aprendizado através das práticas esportivas. 

Paulo Fontella Filho - Médico

Paulo Fontella Filho: pediatra com mais de 20 anos de atuação na área de pediatria clínica, dedicado a assistência à criança e ao adolescente, sejam eles no aspecto curativo e preventivo. É formado em Medicina pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) desde 1996 e, há 19 anos, é médico pediatra responsável pelo abrigo municipal de Guaíba.

Mara Caldeira - Professora

Mara Caldeira: professora alfabetizadora na escola municipal São Francisco de Assis, na Moradas da Colina, há 22 anos, atende crianças especiais na sala do Atendimento Educacional Especializado (AEE) e é presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (COMDICA) de Guaíba.

Maria Clara Almeida: produtora rural em Mariana Pimentel e há três anos é voluntária do Projari como coordenadora de oficinas de artesanato e da confecção de cucas.

Fábio da Costa

Fábio da Costa: possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008), com experiências na área, e é concursado como Fiscal Sanitário em Guaíba, desde 2014, e há seis anos coordena a Vigilância em Saúde do município, órgão público responsável por políticas públicas da covid-19.

Marli Duarte: costureira com mais de 20 anos de atuação, principalmente na confecção de roupas tradicionalistas, e voluntária que produz quentinhas para cerca de 130 famílias da escola Máximo Lavieguerre, na São Jorge.

Lauvir Rodrigues: vigilante municipal há 20 anos, líder de entidades tradicionalistas e em tempos de pandemia seu maior desafio foi ser forte e seguir firme atendendo como ministro da exéquias nos cemitérios de Guaíba e Eldorado do Sul.

 


O Rotary

É uma rede global de líderes comunitários que veem um mundo onde as pessoas se unem e entram em ação para causar mudanças duradouras em si mesmas nas suas comunidades. Está presente em mais de 215 países, com 36.513 clubes e mais de 1 milhão de associados. 

A principal campanha é a erradicação da poliomielite, há mais de 35 anos, fazendo um progresso incrível na luta contra a doença. Ajudaram a imunizar mais de 2,5 bilhões de crianças contra a paralisia infantil em 122 países, representando uma redução de 99,9% no número de casos mundiais. 

O Rotary Club de Guaíba, fundado em 1956, é conhecido por diversos projetos para arrecadação financeira para o Projari, que atende diversas crianças e adolescentes em vulnerabilidade social com oficinas culturais, esportivas e de recreação no Bom Fim. A Noite Alemã é o principal evento, há quase 30 anos a festa germânica no clube Itapuí reúne anualmente centenas de guaibenses que, além de se divertirem, têm conhecimento que todos recursos são destinados para causas sociais.

Comentários:

Veja também