Repórter Guaibense

Sexta-feira, 19 de Julho de 2024

Notícias/Cidadania

Paróquia Nossa Senhora da Paz encerra as atividades solidárias pós-enchente

Paróquia distribuiu cerca de 600 colchões, mais de 5 mil cestas básicas e milhares de peças de roupas

Paróquia Nossa Senhora da Paz encerra as atividades solidárias pós-enchente
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A paróquia Nossa Senhora da Paz encerrou as atividades solidárias para as vítimas da enchente que devastou grande parte de Guaíba e do Rio Grande do Sul, em maio. O momento foi marcado por um almoço entre os voluntários no dia 29 de junho, no salão da igreja do bairro Alegria, na zona sul da cidade.

Estiveram presentes aqueles que ajudaram em um dos primeiros alojamentos que surgiram em Guaíba, o da Comunidade Santa Rita de Cássia, no bairro Florida, onde foram acolhidas cerca de 80 pessoas por dois dias. Após 48 horas, elas tiveram que ser transferidas para Sentinela do Sul, pois a Capela e a região começaram a alagar. 

"Foi um período de grandes provações e desafios, um grande teste de fé e amor, pois muitos dos nossos paroquianos e voluntários também tiveram suas casas inundadas, mas se dedicaram totalmente ao próximo. Muitas doações também chegaram. Santa Rita intercedeu", expressou Pedro Henrique, um dos coordenadores do alojamento e do centro de distribuição Zona Sul de Guaíba.

Leia Também:

Também participaram do almoço os voluntários e colaboradores do Centro de Distribuição da Paróquia Nossa Senhora da Paz. Após esse período caótico no alojamento, a igreja não poderia ficar parada. Com as doações remanescentes do alojamento, os fiéis se uniram e criaram o Centro de Distribuição e Ajuda Social Zona Sul de Guaíba da Paróquia Nossa Senhora da Paz, que atendeu milhares de pessoas, casas e famílias não apenas da região, mas de toda a cidade e de Eldorado do Sul também. 

"Como cristãos, entendemos que somos chamados a amar e cuidar uns dos outros, especialmente em momentos de dificuldade. A enchente, ao devastar tantas comunidades, trouxe à tona a urgência de oferecer ajuda. Os voluntários da Paróquia da Paz, movidos por sua fé e compaixão, rapidamente se mobilizaram para atender aqueles que ficaram desabrigados, famintos e desamparados. Em meio à devastação e ao caos, esses voluntários representaram verdadeiramente o serviço de Deus na prática, demonstrando que a fé sem obras é morta", expressa Joana Beatriz Ferraz, uma das coordenadoras do Centro de Distribuição.

O atendimento que começou com poucos donativos foi crescendo, com muitas doações chegando de vários lugares do Brasil, incluindo a Igreja Católica de outras regiões do País, instituições, fundações, movimentos, grupos de amigos e pessoas com boas intenções. Com todas as doações e ajuda, foi possível a Paróquia distribuir cerca de 600 colchões, milhares de peças de roupas, centenas de kits de higiene e limpeza e mais de 5 mil cestas básicas. Aproximadamente 1.350 famílias foram cadastradas e auxiliadas pela igreja católica neste período de dois meses.

"Todos nós ficamos muito impressionados com a enchente. Vimos tanto sofrimento, tristeza e angústia. Mas como cristãos, mulheres e homens de esperança, levantamos os olhos aos céus e pedimos clemência a Deus por tanto sofrimento. E começamos a ajudar, acolher, distribuir os alimentos, roupas, calçados e ouvir as pessoas. Ficamos muito emocionados com a generosidade de tantas doações e de pessoas que vieram nos ajudar. Sentimos a força da fé a união das pessoas. Deus seja louvado por tudo", complementa o padre Elemar Griebeler.

Comentários:

Veja também