Repórter Guaibense

Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

Colunas/Geral

Negro Guti e as enchentes de maio

O campo sofre as cheias

Negro Guti e as enchentes de maio
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Nas coxilhas do Rio Grande, o vento sopra forte,  
Ecoam os acordes de uma história de suor e corte,  
Negro Guti, peão valente das querências sem fim,  
Perdeu seus cavalos na enchente, mas não perdeu seu vim.  

No bolicho do Bonifácio, a prosa se estende,  
Sobre os potros que se foram, o peão se entristece e entende,  
Que a vida na pampa é dura, mas não falta coragem,  
Para enfrentar as tormentas, mesmo diante da grande aragem.  

Gaudério de alma pura, de olhar sereno e forte,  
Guardião da tradição, da estampa e da morte,  
Suas mãos calejadas contam histórias de lida,  
Enquanto a saudade dos cavalos o enlaça na vida.  

Leia Também:

Nas noites de lua cheia, o fogo crepita no galpão,  
Ecoam cantigas antigas, de dor e de paixão,  
Negro Guti, firme e açoitado pela saudade,  
Mantém viva a chama da honra e da lealdade.  

Em maio de 2024, as águas subiram sem piedade,  
Levando os cavalos de Guti, na cruel adversidade,  
Mas o peão não se abate, segue firme no seu chão,  
Honrando a memória dos potros, com seu coração.  

Nas estâncias celestes, os cavalos encontram guarida,  
Enquanto Negro Guti na terra prossegue sua lida,  
Guardião das tradições, das lendas e do amor,  
Sua história perdura, ecoando em cada rincão de valor.  

Assim segue a saga do peão gaúcho, do negro Guti,  
Um exemplo de força, de fé e de ação sem desistir,  
Que mesmo diante da dor e da perda devastadora,  
Segue firme na pampa, com sua alma protetora.

A poesia regionalista do Rio Grande do Sul sobre Negro Guti, que perdeu seus cavalos nas enchentes de maio de 2024, traz consigo diversas reflexões e ensinamentos sobre a vida, a superação e a resiliência diante das adversidades.

1. Resiliência e Coragem: A história de Negro Guti destaca sua resiliência e coragem diante da perda de seus cavalos. Mesmo enfrentando a dor da perda, ele permanece firme e determinado a continuar sua jornada na pampa.


2. Valor da Tradição: A poesia ressalta a importância da tradição e da cultura gaúcha, representadas pela figura de Guti e sua ligação profunda com a terra e os cavalos. Esses valores são fundamentais para manter viva a identidade e a história do Rio Grande do Sul.

3. Saudade e Memória: A saudade dos cavalos perdidos nas enchentes ecoa ao longo da poesia, mostrando como as lembranças e as memórias dos entes queridos continuam presentes mesmo após sua partida.

4. Solidariedade e Proteção: A atitude de Guti em proteger seus cavalos durante a enchente reflete sua solidariedade e compromisso com aqueles que estão sob sua guarda, mostrando seu espírito protetor e altruísta.

Meus queridos leitores essas reflexões os convidam a contemplar a força da tradição, a importância da resiliência e a valorizar as memórias e as lições de vida transmitidas por figuras como Negro Guti, que simbolizam a essência da vida no campo e a alma do povo gaúcho, demonstrando que apesar de toda tragédia ocorrida, sairemos mais sábios.

Mais não falo, apenas reflito....

 

FONTE/CRÉDITOS: https://g1.globo.com/sp/sorocaba-jundiai/noticia/2024/05/09/veterinario-de-sorocaba-participa-de-resgate-do-cavalo-caramelo-no-rs.ghtml
Comentários:
Felipe Coimbra

Publicado por:

Felipe Coimbra

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Saiba Mais

Veja também